No dia a dia, especialmente no local de trabalho, é necessário agir rapidamente diante dos problemas que surgem. Sendo assim, muitas vezes só tratamos de um sintoma do problema e não da sua causa raiz, fazendo com que o mesmo volte a ocorrer. Isso pode causar prejuízos maiores ainda maiores, tendo em vista que você não está resolvendo o problema principal, apenas resolvendo problemas superficiais. O que você pode fazer para atingir o centro do problema e ter uma solução muito mais completa, duradoura e barata?

Para encontrar a causa raiz e tomar a contramedida adequada, uma técnica simples pode ser utilizada: os Cinco Porquês (5 Why’s em inglês).

A aplicação dessa ferramenta consiste em (1) definir um problema, (2) fazer sucessivamente a pergunta “Por quê? ”, a fim de entender realmente o problema e encontrar sua causa raiz, e (3) definir a contramedida adequada. Nem sempre é necessário repetir a pergunta cinco vezes consecutivas. Em alguns casos menos de cinco perguntas serão necessárias e em outros mais de cinco serão necessárias.

Exemplo: O computador parou de funcionar e esse é um problema recorrente que atrasa o andamento do trabalho de um dos funcionários que por sua vez atrasa o andamento do trabalho de mais pessoas.

  • Definição do problema: Computador não funciona
  • – Por que o computador não funciona? Porque a tomada está desligada.

– Por que a tomada está desligada? Porque o cabo foi retirado da tomada.

– Por que o cabo foi retirado da tomada? Porque alguém tropeçou no cabo

– Por que alguém tropeçou no cabo? Porque o cabo fica solto no meio do caminho.

– Por que o cabo fica solto no meio do caminho?

 

  • Contramedida: (A) Diminuir o comprimento do cabo.

(B) Prender o cabo com canaletas na parede

(C) Colocar o computador perto da tomada.

Assim começamos a entender que os 5 Porquês é uma técnica de fácil aplicação e que pode gerar melhorias no seu processo. É importante ressaltar que essa ferramenta é recomendada para problemas de solução simples e que problemas mais complexos podem exigir o uso de métodos e ferramentas mais sofisticadas. Mesmo assim, uma das maiores fabricantes de veículos no mundo, a Toyota, referência em produção de qualidade e baixo custo operaiconal, utiliza um nível mais profundo: o 7 Porquês. Essa ferramenta é ideal quando há fatores humanos envolvidos no problema, podendo ser usado com ou sem um projeto de Seis Sigma. Para um uso ainda mais técnico e eficiente, pode-se utilizar o 5 Porquês juntamente com o Diagrama de Ishikawa (diagrama de Espinha de Peixe), somando a visão sistêmica dos problemas da empresa do Ishikawa com a profundidade de pesquisa de problemas do 5 Porquês.

Por conseguinte, conseguimos perceber que essa técnica não é apenas um exercício de rotina, mas sim uma maneira simples e eficaz de encontrar problemas e solucioná-los, seja em grandes empresas multinacionais, seja em micro e pequenas empresas locais.