A fundição é um dos processos de fabricação mais versáteis, podendo ser usado para a confecção tanto de peças complexas quanto simples, e podem ser aplicados a peças dos mais diversos materiais, desde que esses possam ser liquefeitos.  Além disso, o tamanho não é um fator limitante para esse processo, podendo ser produzidas peças com toneladas.  Economicamente ele também é extremamente vantajoso , uma vez que as máquinas e equipamentos utilizados nesse processo são relativamente simples.

O processo de fundição começa com a fabricação do modelo e fabricação do molde. Em seguida, o material, já em estado líquido, deve ser vazado no molde. Quando ele for solidificado, obtem-se a peça já no formato final, podendo ou não passar por um processo de acabamento. Apesar de simples, se o processo não for bem feito, a peça pode apresentar alguns problemas. Abaixo estão alguns do problemas mais comuns na fundição:

 

Rebarba

São protuberâncias metálicas na peça, devido a folga entre machos e moldes. Para evitá-las, deve-se controlar bem as dimensões dos modelos, moldes e machos, além de vedar qualquer folga que exista.

 

Veiamento

São rebarbas, porém na forma de veios. Em geral, são resultado da falta de estudo antes do projeto de fundição. Temperatura de aquecimento do molde no processo de secagem, umidade ou quantidade de aglomerante na areia são parâmetros que, quando definidos incorretamente, podem gerar veiamento.

 

Levantamento do Molde

Como o nome já diz, o molde acaba abrindo durante o processo de fundição. A causa é o excesso de pressão metalostárico ou dinâmica do metal. Esse problema pode ser resolvido simplesmente colocando um peso extra para que o metal não consiga empurrar o molde. Em alguns casos, pode ser que seja necessária alteração no projeto do molde.

 

Porosidade

A causa mais comum da porosidade é o material dos moldes e machos, mas também é possível que seja a preparação do metal. Normalmente a permeabilidade do molde é muito baixa, devido ao tipo de areia utilizada ou a quantidade e tipo de aglomerante. É possível manter o mesmo modo de produção do molde, desde que inserindo respiros para saida dos gases ou modificando os canais.

 

Rechupe

O rechupe acontece principalmente devido a contração volumétrica após a solidificação. Um bom projeto do molde solucionará esse problema, e para isso deve-se colocar massalotes nas regiões mais críticas ou aplicar padding, que depois são removidos.

 

Se interessou? Têm alguma dúvida? Entre em contato!